Comunicação interna torna-se prioridade no pós-pandemia

Entenda a importância da conexão da empresa com o colaborador
para tornar o ambiente de trabalho melhor e mais saudável

A pandemia transformou diversos aspectos da vida cotidiana, entre eles o ambiente de trabalho. A adoção do home office e do formato híbrido por parte das empresas é um dos legados mais falados neste período pandêmico, no qual muitas organizações tiveram que se adaptar para continuar funcionando.

Mas, além disso, surgiram tendências e, principalmente, novas demandas no relacionamento com o time interno, tudo para tornar o local de trabalho bom, seguro e agradável para os colaboradores, garantindo a eficiência e entrega de resultados.

De acordo com a 4ª edição do Relatório de Tendências de Gestão de Pessoas em 2022, realizada pelo Great Place to Work (GPTW), feita com mais de 2 mil participantes, entre os quais líderes e gestores de RH, a comunicação passou a ser um fator-chave e uma prioridade para este ano.

Por que investir em comunicação interna?

Segundo a mesma pesquisa, quase 50% das pessoas apontaram a comunicação interna como um dos principais temas a serem trabalhados dentro das empresas. O objetivo, conforme o levantamento, é garantir o alinhamento, o senso de pertencimento e a manutenção da cultura organizacional.

A falta dessa atuação pode gerar alguns prejuízos que afetam tanto a companhia como os próprios funcionários. A baixa produtividade é um exemplo que acontece quando o colaborador não se sente parte do time ou não se comunica de forma eficaz com seus superiores e/ou subordinados. Outro desafio acarretado pela falha na comunicação interna é o turnover, ou rotatividade de pessoal, que indica justamente o fluxo de admissões e desligamentos.

Por isso, investir neste setor permite que a empresa, em diferentes níveis, esteja alinhada, aproveitando da melhor forma a capacidade da equipe, garantindo um ambiente de trabalho saudável e seguindo a visão e os valores da instituição.

Como fazer comunicação interna

Para adotar e desenvolver um sistema integrado, constante e coerente de comunicação interna, é necessário entender quem é o receptor, afinal diferentes públicos demandam diferentes mensagens. Na comunicação interna é importante se conectar com o colaborador, em prol do engajamento e consequente produtividade.

Essa ferramenta precisa de uma estratégia que compreenda os objetivos, o meio, a mensagem e que vá além ao incentivar o feedback por parte dos funcionários. Escutar e criar um diálogo e uma cultura de confiança são essenciais para uma boa comunicação interna.

Se você ainda não sabe por onde começar esse plano estratégico para promover o vínculo dentro da sua empresa, a Sustentar.Ag está pronta para te ajudar. Somos uma agência especializada em comunicação corporativa com mais de dez anos de experiência. Acesse nosso site e nos envie uma mensagem para saber mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =